Access Point: é possível melhorar o sinal de internet na sua empresa

Access Point: é possível melhorar o sinal de internet na sua empresa

Ter uma boa rede Wi-Fi hoje é fundamental, especialmente para empresas e organizações que dependem de conexão para realizar suas atividades. Seja para otimizar o trabalho dos colaboradores ou para disponibilizar internet sem fio para clientes e visitantes, contar com um dispositivo específico, um Access Point corporativo, por exemplo, vai oferecer muitas vantagens à sua empresa na distribuição e compartilhamento do sinal.

Mas, você pode estar se perguntando: esta não é a função do roteador wireless comum? Sim, mas por ter algumas limitações, este equipamento não é o ideal para os negócios. Nestes casos, o mais adequado é utilizar um Access Point corporativo, que funciona como um distribuidor de Wi-Fi específico para atender a alta demanda típica do ambiente empresarial, indo além do uso residencial.

O que é e como funciona um Access Point?

Wireless Access Point (WAP ou AP), ou, traduzindo, ponto de acesso sem fio. É um dispositivo que recebe o sinal da rede (de forma cabeada ou sem fio) e disponibiliza o sinal Wi-Fi para outros dispositivos eletrônicos (tablets, smartphones, notebooks, smart TVs, etc). Literalmente, ele irá criar novos pontos de acesso à rede local através de Wi-Fi, que antes seria possível somente pela rede cabeada.

A primeira e principal função do Access Point é a de transformar o sinal que vem de um cabo, num sinal sem fio com qualidade e estabilidade. A segunda é de repetir o sinal, como um repetidor convencional o faria, aumentando o alcance da sua rede sem fio. Os equipamentos podem ter somente uma dessas ou ambas funções – os modelos Intelbras possuem todas as funções, sendo Access Point, roteador e repetidor de sinal.

Ok, são funções como a de roteadores e repetidores. Então, por que é melhor utilizar o Access Point em uma empresa em vez de um roteador wireless comum? Vamos as respostas.

Diferença do Access Point para roteadores e repetidores residenciais

Por ser configurável e contar com uma série de modos de uso, controles de banda e segurança, o Access Point é uma solução mais profissional para a ampliação de cobertura da rede sem fio em empresas de todos os portes. Principalmente em grandes projetos, que necessitam de mais de um Access Point por ambiente, ele permite que os dispositivos naveguem por todo o espaço sem interrupção.

Isso porque o dispositivo tem mais potência (pode ultrapassar os 600 mW) e pode ser ligado via cabo de rede, mantendo a performance. Isso significa que o sinal Wi-Fi distribuído não sofrerá perdas como as encontradas nos repetidores, gerando uma área maior de cobertura – em alguns modelos o alcance pode chegar a 400 m².

Em redes corporativas, melhora a experiência de navegação, já que tem capacidade para conexões simultâneas (até 100 dispositivos) e permite criar redes diferentes para cada tipo de uso: departamentos, chefia, clientes, aberto ao público, etc. Tudo isso com gerenciamento centralizado, que permite saber de que forma e com que qualidade a rede está sendo utilizada em cada um dos pontos.

Já os roteadores e repetidores para uso residencial não oferecem esses benefícios. Estes equipamentos têm bom rendimento em ambientes menores, com menos pessoas conectadas, além de não ser possível gerenciar os acessos (função importante para as organizações que compartilham seu Wi-Fi).

Vantagens do Access Point

A maior vantagem do uso do Access Point é a qualidade do sinal distribuído para todos os usuários e a possibilidade de subdividi-lo em várias redes de acesso, cada uma com uma senha (ou não) específica. O Wi-Fi se torna mais rápido e seguro para todos os que estão utilizando a rede corporativa.

Além disso, é possível que vários dispositivos trabalhem em conjunto para prover um acesso em uma área maior. É feita uma ‘subdivisão’ em áreas menores, onde cada uma delas é coberta por um Access Point para oferecer acesso sem interrupções.

Vale lembrar que tanto o Access Point quanto o roteador residencial não influenciam diretamente no aumento na velocidade da internet. A velocidade é determinada pelo pacote de dados contratado com o provedor de internet. Por isso, além de bons equipamentos como um Access Point, invista na contratação de um plano eficiente de banda larga junto ao seu provedor.

Soluções Intelbras

A Intelbras possui dois modelos de Access Point: o AP 310 e o AP 360, ideais para empresas de pequeno e médio porte. Eles se encaixam em qualquer ambiente e podem ser instalados no teto ou na parede. Além disso, permitem a configuração da cor do LED, que também pode ser deixado em modo Off.

Veja mais funcionalidades dos aparelhos:

AP 310 – Com 100 mW de potência, 300 Mbps de velocidade e duas antenas internas de 3 dBi, cada AP disponível na rede suporta até 100 dispositivos conectados simultaneamente, oferecendo uma cobertura de até 200 m², e permite criar até oito redes Wi-Fi diferentes (SSID).
AP 360 – A diferença para o AP 310 é que oferece 630 mW de potência para uma cobertura de até 400 m².

Os equipamentos também possuem um sistema inteligente de Wi-Fi que, de forma dinâmica, avalia gradativamente uma série de amostras de sinais para melhorar em até 40% sua qualidade de navegação. E ainda vêm com proteção contra furto, em que o próprio dispositivo aciona um alerta para o administrador da rede informando a ocorrência.

O controle da rede Wi-Fi é outro benefício dos Access Points da Intelbras. Por meio de um software de gerenciamento gratuito chamado WiseFi, é possível controlar de forma centralizada os equipamentos, ajustando a configuração em massa para cada aparelho e a segurança avançada do Wi-Fi (VLAN e Radius), e também controlar todos os dispositivos conectados, customizando o portal de acesso: é possível solicitar CPF, voucher, cadastro individual ou senha de quem acessa a rede e assim garantir a segurança de quem se conecta.

 

Fonte: Blog Intelbras

 

 

Compartilhar esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.