Todas as melhores maneiras de fazer backup dos seus dados

Todas as melhores maneiras de fazer backup dos seus dados

Você tem mais opções do que nunca quando se trata de fazer backup de seus dados. Você está fazendo backup de dados, certo? Então, como escolher o melhor jeito para suas necessidades? Primeiro, é uma boa ideia pegar algum tipo de disco rígido externo. Você pode ir pela rota Network Attached Storage (NAS), se quiser acessar o armazenamento de seu Wi-Fi (ou construir seu próprio Netflix).Você também pode simplesmente pegar um disco rígido externo normal de alguma marca como Seagate ou Western Digital.

Depois de selecionar o tipo de dispositivo de armazenamento no qual salvar seus arquivos, é hora de focar em uma questão mais difícil. Das opções nativas do Windows e MacOS aos serviços de sincronização e upload de terceiros, vamos dar uma olhada em como todas essas opções se encaixam em seu fluxo de trabalho diário.

Opções nativas do Windows: Histórico de Arquivos e OneDrive

As opções de backup integradas do Windows não têm sido exatamente o que você chamaria de consistente nos últimos anos. A empresa está sempre tentando algo novo, o que pode tornar difícil confiar em suas soluções de backup. Atualmente, há um rumor de que o Fall Creators Update irá matar a ferramenta de backup Histórico de Arquivos, porém, como ela ainda está por aí, vamos começar com ele.

O Histórico de arquivos é uma opção de backup local, acessível por meio das Configurações e que precisa de um drive externo para funcionar. Assim que você tiver um disco conectado, você pode escolher as pastas que serão armazenadas em backup e definir com que frequência os arquivos serão copiados e decidir por quanto tempo eles serão mantidos. Ele não faz backup de absolutamente tudo no seu sistema, mas é uma opção perfeitamente boa para copiar seus arquivos mais importantes em outro lugar.

Imagem: Captura de tela

Há alguns problemas (além do fato de que ele pode não existir depois da atualização). A ferramenta precisa de um pouco de configuração e só funciona quando seu disco rígido externo está conectado (não é ideal se você está sempre em movimento). Serviços de nuvem de sincronização modernos parecem muito mais intuitivos e discretos, o que é provavelmente o motivo do Histórico de Arquivos estar (aparentemente) sendo eliminado.

O serviço de sincronização de nuvem online da Microsoft é o OneDrive, e agora ele vem direto com o Windows para a sua conveniência. Qualquer coisa guardada nas pastas do OneDrive fica sincronizada com a nuvem e quaisquer outros computadores caso você tenha o programa de desktop OneDrive instalado. Você começa com 5GB de espaço de backup de graça e precisa pagar se quiser mais.

Embora os serviços de sincronização em nuvem, como OneDrive e Dropbox, não sejam tradicionalmente considerados soluções de backup completo, em 2017 eles aparecem como uma opção muito mais intuitiva do que conectar um disco rígido externo. Salve seus arquivos, fotos e músicas na pasta OneDrive, e eles serão enviados instantaneamente, mantendo seus dados seguros até mesmo se o seu notebook cair em algum lago.

Imagem: Captura de tela

O OneDrive ainda oferece funcionalidades normalmente associadas com backups locais, como histórico de versões. Ele não vai fazer backup de absolutamente tudo no seu sistema – as configurações dos seus aplicativos vão por água abaixo, porém, contanto que você se mantenha atento para onde os seus arquivos estão indo e esteja disposto a pagar a Microsoft por algum espaço de servidor na nuvem, você pode se virar apenas com o OneDrive.

Opções nativas do MacOS: Time Machine e iCloud

Time Machine é a solução de backup local da Apple que exige uma unidade externa ou uma rede conectada ao seu Mac. Os backups são feitos automaticamente, desde que a unidade esteja disponível (embora você possa alternar para backups manuais se preferir). Depois que a transferência de arquivos inicial estiver completa, os backups são bem rápidos.

Os benefícios da Time Machine são bem estabelecidos: ela é automática, abrangente (permitindo uma recuperação completa do sistema, se necessário) e fácil de usar. Você não ganha muito em termos de opções de configuração, mas a maioria dos usuários nem se preocupa em criar backups mesmo, muito menos mergulhar nas configurações extras deles.

Imagem: Captura de tela

Depender de unidades externas é um pouco chato se você se movimentar muito, e esses backups não servirão de nada se tanto o seu notebook quanto seus discos rígidos forem perdidos em um incêndio ou uma enchente. Mas, em geral, a Time Machine faz o que toda solução de backup deveria fazer – cumprir sua função e ficar fora do caminho enquanto está fazendo isso.

O que a Time Machine realmente precisa é de um componente na nuvem, e essa é a razão pela qual a Apple empurra o iCloud também. O iCloud é usado para operar principalmente nos bastidores, em ambos MacOS e iOS, mas com a introdução de backups para as pastas da área de trabalho e documentos no MacOS Sierra, tornou-se também uma solução de backup como o OneDrive ou o DropBox.

Além de ter um cache em segundo plano para aplicativos específicos, também copia suas pastas-chave para a web e quaisquer outros dispositivos Mac que você tiver instalados e funcionando. Como ele sincroniza com a internet ao invés de uma unidade externa, ele funciona em todos os lugares em que você tenha acesso ao Wi-Fi.

Imagem: Captura de tela

Além do iCloud básico, você também tem a biblioteca de fotos do iCloud para cuidar de suas fotos e a de músicas iCloud, embora essa última seja mais um serviço de sincronização ao invés de uma opção de backup de fato. Assim como em tudo no iCloud, você precisa pagar pelo armazenamento adicional, se for além dos seu 5 GB grátis.

Ambas essas opções nativas do MacOS são suaves, estáveis e simples, e é difícil defender o uso de qualquer outra coisa, desde que você esteja sempre usando apenas dispositivos Apple. Time Machine e iCloud realmente precisam ser usados juntos para a melhor segurança, mas se você sabe onde seus arquivos importantes são mantidos, então pode se virar apenas com o iCloud, especialmente agora que ele cuida das fotos e músicas, com uma melhora constante de serviços oferecidos.

Opções de Terceiros: sincronização e armazenamento de arquivos

Você tem muitas outras opções a considerar também – compre um disco rígido externo ,  ele provavelmente virá com um programa de backup perfeitamente adequado. Synology, Netgear e Drobo todos têm programas de backup embutidos no NAS. Em última análise, quanto mais backups você tem, melhor, embora você precise ter certeza de que está cobrindo tudo.

O Dropbox vem se destacando na sincronização de arquivos desde 2007 e vai cuidar bem dos seus arquivos na nuvem. Não só ele tem uma interface mais bonita do que o OneDrive ou iCloud (especialmente na web), mas é também igualmente eficaz no Windows, MacOS, Android ou iOS. Ele funciona até mesmo em alguns dispositivos NAS, incluindo qualquer um da Synology.

Imagem: Captura de tela

Google Drive não é tão polido quanto o Dropbox, mas tem a mesma flexibilidade de plataforma e com uma poderosa suíte de escritório online, assim como uma imensidão de integrações acessíveis com outros serviços do Google. Para ambos Dropbox e Google Drive, você precisa gastar um dinheiro mensalmente para ter 1 TB de armazenamento, embora o Google Drive ofereça níveis acima e abaixo disso. No Dropbox, você está preso em 1TB ou uma conta empresarial.

Dropbox e Google Drive realmente resumem o que o backup deve ser em 2017: assim que os arquivos vão para as pastas designadas, são enviados para a nuvem e seus outros dispositivos, com alterações atualizadas sem problemas. Discos rígidos externos, pen drives, agendamentos de backup e seleções de pasta parecem antiquados em comparação.

A principal preocupação seria se esses serviços em nuvem falhassem, mas esse é um caso raro nos dias de hoje, e você ainda terá seus arquivos locais em um ou mais computadores ao mesmo tempo. Embora Dropbox e Google Drive façam basicamente o mesmo trabalho que OneDrive e iCloud, eles o fazem com mais elegância e em um número maior de plataformas.

Imagem: Captura de tela

Outra alternativa é instalar um dos aplicativos que levam praticamente cada arquivo no seu sistema para a nuvem: tipos como Backblaze, Carbonite CrashPlan. Por diferentes mensalidades, você tem armazenamento ilimitado na nuvem para seus arquivos, sem alguns dos extras de acesso web ou versatilidade dos serviços de sincronização de arquivos que já mencionados. Alguns até cobrem discos rígidos externos que você tiver conectados ao seu computador principal.

Se na maior parte do tempo você usa apenas um computador, então esses serviços em nuvem abrangentes valem uma olhada para ir junto com as opções nativas do seu sistema operacional de escolha. Tudo funciona em segundo plano, e embora o carregamento inicial possa levar horas ou até mesmo dias, a partir daí é bem suave. É a solução definitiva de configurar e esquecer.

O veredito

Fazer backup não é mais a batalha que era antigamente. Testamos todas essas opções nos últimos tempos e achamos todas muito boas no que fazem, fáceis de configurar e manter e, felizmente, todas trabalham em segundo plano com o mínimo de interrupções e aborrecimentos. Os que são melhores para você depende do sistema operacional que você está usando e o tanto de dados que você deixa por onde passa, em vez de se tratar de grandes diferenças entre a qualidade dos serviços e seus aplicativos associados.

A regra de backups sempre foi três cópias de cada arquivo em dois locais separados, mas estamos chegando ao estágio em que os serviços de sincronização em nuvem são capazes de cuidar de tudo sem a ajuda de ferramentas locais de backup. Isso depende de alguns fatores: melhores velocidades de internet, maior confiabilidade em termos de infraestrutura de nuvem e os processos de instalação mais suaves que o Windows e o MacOS introduziram nos últimos anos.

Fazer o seu computador funcionar a partir do zero não é mais o desafio que já foi – logar em contas na nuvem agora é uma parte integrada do processo – você pode simplesmente instalar o Dropbox (por exemplo) e assistir a todos os seus arquivos voltarem. Se você tem mais de um computador com o Dropbox, Google Drive, iCloud, ou OneDrive instalado, então você tem um backup offline separado, só por via das dúvidas.

Hoje em dia, a abordagem de imagem completa do sistema parece ser um exagero, mas nada te impede de usar se você quiser – eu tendo a gastar muito tempo pulando entre computadores com apenas alguns arquivos importantes, então algo como Dropbox ou Google Drive funciona bem para mim. Apenas certifique-se de que você está fazendo algo para manter seus dados em backup, já que um dia você vai ficar feliz de ter feito isso.

Imagem do topo: Backblaze

Compartilhar esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *